Insuspeito

Ambiente e Urbanismo. E-mail: nunomarques2009@gmail.com. Também no FACEBOOK, em www.facebook.com\nunomarques2009.

19 junho 2007

O paradoxo

Com o Verão à porta, vão-se anunciando os artistas e os eventos de primeira classe que compõem os programas de animação de cada uma das principais câmaras municipais algarvias.
E como se não bastasse, este ano até o governo da nação quis ajudar o Algarve a ter um programa ainda melhor.
Apesar de envolto em polémica, o programa "Allgarve" vai mesmo em frente, com cerca de 50 eventos patrocinados por privados, ficando as despesas de promoção a cargo do Turismo de Portugal.
Não arrisco nenhum número em particular mas tudo isto custa, por certo, alguns milhões de euros ao Estado e às autarquias.
O paradoxo, para mim, é que nas duas últimas semanas, a Cáritas Diocesana do Algarve procedeu ao levantamento e armazenagem de cerca de 100.000 quilos de alimentos provenientes de excedentes comunitários com o objectivo de os distribuir por mais de 2000 agregados familiares de todo o Algarve.
E que, segundo notícias veiculadas esta semana pelos órgãos da comunicação social, haverá na região mais de 50.000 pessoas carenciadas.
É paradoxal, mas só não vê quem não quiser ver que algo vai mal e que necessita ser mudado.

2 Comentários:

Às 11:22 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

psd, ps, e cds foram governo.dos grandes falta dar voz ao pcp.

 
Às 6:44 da tarde , Blogger Joao Pedro disse...

Pois, dizer que está mal é facil, qualquer um o faz. Apenas os conscientes e iluminados propoem modos de alteração.
Para um político assumido como candidato esperava mais do que isso.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial