Insuspeito

Ambiente e Urbanismo. E-mail: nunomarques2009@gmail.com. Também no FACEBOOK, em www.facebook.com\nunomarques2009.

06 maio 2007

"Pela Positiva"

O DN de sexta-feira, 4 de Maio, dava conta que, "além do presidente da Câmara de Lisboa há, pelo menos, mais oito autarcas constituídos arguidos." Apesar de tudo, um número baixo dada a existência de 308 Municípios no país e de outros tantos presidentes de câmara.
Os casos mais mediáticos, e porventura mais graves, são os de Fátima Felgueiras, Isaltino Morais, Valentim Loureiro e Maria das Dores Meira, a autarca que substituiu Carlos Sousa na Câmara de Setúbal depois da sua saída do lugar por determinação da direcção do PCP.
Segundo o DN, em investigação na câmara de Lisboa está, além do caso da permuta de terrenos do Parque Mayer com os da Feira Popular a favor da Bragaparques, o designado caso do Vale de Santo António "que levou a oposição a denunciar o projecto e a área de construção determinada para uma área que ainda não possui plano de urbanização, instrumento que determina o volume de construção na zona", lê-se.
Um autarca de outra zona do país é arguido num processo relacionado com a atribuição de um subsídio de 50 mil euros a um clube da terra tendo o Ministério Público formulado acusação contra ele por considerar que a verba foi usada para pagar dívidas do clube ao Fisco.
Ou seja, alegadamente, há autarcas deste país acusados por compromissos assumidos sobre áreas de construção sem que os índices de ocupação dos terrenos constem de planos municipais de ordenamento devidamente aprovados e publicados em Diário da República.
Alegadamente, há autarcas deste país, acusados pela atribuição de subsídios a clubes para que os mesmos possam regularizar as suas dívidas ao Fisco.
E se estão acusados é porque o Ministério Público acha que incorreram em ilícito criminal.
Confesso que não gostaria de ver o nome de Lagos associado a este tipo de práticas por parte dos seus autarcas. Mas estaria a mentir se não considerasse que, no nosso concelho, essas práticas não existem.
Lamentavelmente, existem práticas similares e pelos vistos, são ilícitas.
Resta-me a consciência tranquila de quem, em devido tempo, e pela positiva, avisou a navegação quanto aos riscos que decorreriam de tais deliberações, apesar da única coisa que recebi em troca ter sido o demagógico epíteto de "estar sempre do contra."
Se não me deram ouvidos, portanto, foi porque não quiseram.
Pelos vistos, estar "Pela Positiva" não é bem aquilo que alguns pensam.
PS: Miguel Frasquilho, economista e deputado eleito pelo PSD, disse na passada sexta-feira, no Fórum Novas Vontades, que também acha o mesmo que eu relativamente às contas da autarquia lacobrigense - "uma desgraça", disse.
PS2: Alberto João Jardim é uma figura anacrónica, gasta, ultrapassada. O povo da Madeira sabe perfeitamente disso. E o PSD também. Por isso, não é a Alberto João que se deve o resultado eleitoral da Madeira mas sim a Sócrates e a este PS autoritário que nos governa. Esses são os grandes perdedores das eleições na Madeira. Que aprendam alguma coisa com isso.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial