Insuspeito

Ambiente e Urbanismo. E-mail: nunomarques2009@gmail.com. Também no FACEBOOK, em www.facebook.com\nunomarques2009.

28 dezembro 2010

PSD/Algarve vai avançar com agenda de protesto contra portagens na Via do Infante


A Comissão Política Distrital (CPD) do PSD - Partido Social Democrata vai avançar com uma agenda de protesto contra a introdução de portagens na A22. O conjunto de acções a realizar está já a ser preparado no âmbito da CPD e será tornado público em breve, não obstante a posição de princípio da direcção nacional do partido que é a de haver um tratamento de igualdade para todos os utilizadores de auto-estradas “SCUT” conjugado com medidas de discriminação positiva nas regiões mais deprimidas.

A posição dos sociais-democratas algarvios é uma consequência lógica do esgotamento dos canais institucionais de diálogo e recusa por parte do Governo do PS em aceder ao repto que lhe foi lançado pela AMAL - Comunidade Intermunicipal do Algarve para que a introdução de portagens na A22 fosse revista e ponderada apenas quando fosse concluída a requalificação da estrada nacional 125 e consumada uma verdadeira alternativa rodoviária à Via do Infante.

Os efeitos negativos que a introdução de portagens na A22 vai provocar no Turismo e nas trocas comerciais entre o Algarve e a vizinha Andaluzia, a trapalhada em que se tornou o processo de pagamento - que tantos espanhóis tem afastado das suas visitas regulares ao norte litoral do país, o mesmo podendo acontecer no Algarve com os visitantes castelhanos - ou o previsível aumento dos níveis de sinistralidade na EN125, consequência do esperado crescimento do tráfego, são outras das preocupações do PSD/Algarve.

Na reunião plenária da Comissão Política Distrital, realizada em Monchique, os sociais democratas decidiram, igualmente, apelar à memória e respeito de alguns autarcas socialistas para com aquilo que apelidam de “unidade e coerência histórica das posições da AMAL em matéria de introdução de portagens na A22” e para com as suas próprias “juras, feitas até há muito pouco tempo atrás, em como a A22 jamais seria portajada.”

Os sociais-democratas mostraram-se profundamente indignados com as infelizes declarações públicas de um responsável do PS na região, igualmente membro da AMAL, que mais parece interessado em proteger cegamente o Governo e os interesses partidários do PS do que em manter a sua própria coerência e a força das posições, contrárias e unânimes, da AMAL, mantidas ao longo dos anos em matéria de introdução de portagens na A22 – as quais sempre foram independentes da cor partidária dos Governos, - prestando com isso um péssimo serviço ao Algarve e aos algarvios, incluindo os do concelho em que é presidente de Câmara.

Outra consequência da reunião da CPD, realizada em Monchique, é a decisão do PSD/Algarve convidar publicamente o presidente dos socialistas algarvios a clarificar a posição do PS regional, a favor ou contra as portagens na via do Infante, bem como, a contrariar vivamente a (nova) política da universalidade do pagamento defendida pelo primeiro-ministro José Sócrates, o mesmo que, até Junho deste ano, sempre prometeu ao país a não introdução de portagens nas SCUT, incluindo na A22.

Para o presidente do PSD/Algarve, Luís Gomes, “era importante que Miguel Freitas esclarecesse, sem recurso a subterfúgios demagógicos, com serenidade e urbanidade, se o PS/Algarve deixou de achar que a luta contra as portagens na Via do Infante é uma causa do Algarve no seu todo e passou a ser uma mera arma de arremesso político que utiliza para combater o PSD quando é este partido que governa, mas que já não serve aos intentos socialistas no Algarve quando as posições se invertem e é o PS a governar.”

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial