Insuspeito

Ambiente e Urbanismo. E-mail: nunomarques2009@gmail.com. Também no FACEBOOK, em www.facebook.com\nunomarques2009.

23 agosto 2010

Acesso à Meia-Praia: o pesadelo vai continuar

Os factos repetem-se. Ano após ano, no Verão, todos os dias é quase sempre a mesma coisa – para sair da Meia-Praia e chegar a Lagos repetem-se as filas de trânsito.
O problema há muito que está identificado e tem que ver com o facto do esquema de trânsito do sistema Lagos-Marina-Meia-Praia continuar ‘pendurado’ num único ponto, o entroncamento do sítio da Ponte, o qual, por sua vez, encaminha o tráfego para a rotunda do hotel S. Cristóvão, cujo escoamento, em alturas de pico, também é difícil.
A situação tende a agravar à medida que o número de fogos e alojamentos turísticos na Meia-Praia aumentar.
A solução, essa, há muito que está identificada e constitui proposta do PSD/Lagos (ver medidas números 31 e 42 do N/ programa eleitoral, aqui).
Construir a nova via de ligação da EN 125, Telheiro-alto da Albardeira/Caliças (depósito de água) e, simultaneamente, construir a nova ponte pedonal e ciclável sobre a ribeira de Bensafrim, ligando o centro de Lagos ao lado sul do Porto de Pesca.
Entretanto, a actual maioria autárquica (dando corpo às ideias da sua elite pensante?), já descartou qualquer hipótese do novo Plano de Urbanização de Lagos prever algum desses novos acessos, pelo que, o pesadelo de sair da Meia-Praia pelo único acesso possível (as alternativas são anedóticas) continuará.
Até que, um dia, a razão impere contra alguns estranhos interesses escondidos por uma recorrente retórica balofa e o verdadeiro interesse público prevaleça...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial