Insuspeito

Ambiente e Urbanismo. E-mail: nunomarques2009@gmail.com. Também no FACEBOOK, em www.facebook.com\nunomarques2009.

15 novembro 2010

Dívida a fornecedores da Câmara de Lagos equivale a 60 anos de subsídios aos clubes (actualizada)

Notícia LUSA/Diário de Notícias, 17/Nov.
I
IMPORTANTE: Para conferir esta posição com o Programa Eleitoral apresentado pela candidatura social-democrata às eleições autárquicas de 2009, leia a medida n.º 95 do documento acedendo-a através da seguinte hiperligação, aqui.
I
Notícia LUSA/Observatório do Algarve, 16/Nov.
I
Notícia LUSA/Região Sul Online, 17/Nov.
II
Notícia Correio da Manhã, 17/Nov.
I
Notícia LUSA/Algarve Primeiro Online, 17/Nov.
I
No final do mês passado, a dívida da Câmara a fornecedores de bens e serviços do Município de Lagos correspondia à “módica” quantia de 19,48 milhões de euros, o equivalente a sessenta anos de pagamento de subsídios aos clubes do concelho, a valores de 2010.
A informação consta do Relatório da Situação Económico-Financeira da Câmara Municipal de Lagos referente ao final do mês de Outubro de 2010, distribuído à Vereação municipal no âmbito da informação de suporte à Ordem do Dia da próxima reunião de Câmara.
Com as Finanças municipais em situação de flagrante desequilíbrio financeiro estrutural, impõe-se para Lagos a mesma medida recentemente adoptada para o Município de Faro – um plano de reequilíbrio financeiro para pôr em ordem as contas públicas camarárias. Fingir que assim não é, é uma atitude totalmente carente de seriedade e bom-senso!
Não tomar as medidas que se impõem, continuar a gastar o que não se tem, e insistir na esperança que um milagre aconteça e que, a partir de Janeiro de 2011, o mercado imobiliário renasça das cinzas e as receitas do imposto de transacções voltem a rechear os cofres municipais lacobrigenses –à semelhança da última década-, é uma fantasia só possível de passar pela cabeça de um Executivo Municipal deveras muito pouco responsável.
Inacreditável é que os níveis da despesa continuem parecidos com os de há três anos atrás e que o PS/Lagos assobie para o lado, como se nada fosse consigo... ou como se a pensar que é com impostos municipais insuportáveis pelos cidadãos que consegue inverter a situação.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial